Sleeve x Bypass – Qual a melhor técnica cirúrgica?

Postado por master em 05/jul/2021 - Sem Comentários

Você que quer fazer a cirurgia bariátrica já se perguntou qual a melhor técnica cirúrgica? Hoje vamos te explicar alguns detalhes de cada uma das técnicas: Sleeve e Bypass para que você entenda as particularidades de cada procedimento.

Bypass

Bypass é uma palavra inglesa que significa desvio. E é exatamente isto que é feito nesta cirurgia. Um desvio de uma grande parte do estômago e uma pequena parte do intestino delgado.

Sem dúvida é a cirurgia mais realizada no mundo. Só nos Estados Unidos são realizadas mais de 200 mil cirurgias por ano. No Brasil, são estimadas a realização de aproximadamente 100 mil cirurgias bariátricas por ano.

Ela consiste em uma redução do estômago através de grampeamento. O estômago é dividido em duas partes: uma menor que será por onde o alimento irá transitar e outra maior que ficará isolada. Este pequeno estômago é então ligado ao intestino para que o alimento possa seguir seu curso natural.

Todas as secreções do estômago separado serão levadas através do intestino para uma nova costura feita adiante no intestino que é costurado, no “estômago pequeno”.

Vantagem da Bypass

A vantagem desta cirurgia é que ela é totalmente reversível. O fato de o estômago ficar menor não quer dizer que você irá passar fome. O pouco que ingerir irá dar saciedade.

Atualmente sabemos que existe um hormônio responsável pelo nosso apetite chamado grelina. Este hormônio é produzido em todos os segmentos do trato digestivo, mas é produzido em maior quantidade na parte do estômago que irá ficar isolada depois desta cirurgia, gerando uma inapetência no período pós-operatório.

É muito comum depois desta operação os pacientes perderem totalmente o apetite. Com o tempo o apetite volta devido ao aumento de produção deste hormônio pelo intestino. É muito importante não confundir apetite com “vontade de comer”.

A perda média de peso nesta cirurgia é de 35 a 40% do peso inicial.

 

Sleeve

Consiste em uma ressecção (retirada) de dois terços do estômago em seu eixo vertical transformando-o em um tubo afilado. Esta cirurgia se baseia em dois princípios: o da restrição do volume alimentar ingerido e o da retirada de uma área do estômago onde é produzido um hormônio chamado grelina. Este hormônio é responsável por gerar a sensação de fome. Outras partes do intestino delgado também produzem este hormônio e ainda não se conhece totalmente suas ações.

A grande vantagem desta cirurgia é que pacientes submetidos a ela necessitam de pouca ou, em alguns casos, nenhuma suplementação vitamínica.

É bem indicada em pacientes com anemias crônicas, osteoporose7 grave ou ainda em condições clínicas que necessitem a primeira porção do intestino para absorção de medicamentos. Também está indicada em pacientes que estejam dispostos a não perder tanto peso.

É uma cirurgia que está ganhando bastante popularidade no mundo, alcançando o número de bypass gástrico realizado (atualmente a cirurgia mais feita). Existem vários motivos para explicar este fenômeno. Entre eles está o fato de não mexer no intestino e não causar problemas nutricionais.

A perda média de peso é de 30 a 35% do peso inicial.

“Por mais que as porcentagens de perda de peso sejam diferentes, na Suzanclin costumamos obter 40% em ambas devido ao acompanhamento próximo da equipe multidisciplinar e experiência adquirida da equipe.”

Conversamos com o Dr Jaime Teles, cirurgião do aparelho digestivo, para saber a opinião dele sobre a melhor técnica cirúrgica. Confira a resposta dele.

Blog Suzanclin: Qual a diferença entre Sleeve e Bypass?
Dr Jaime Teles: Hoje no Brasil temos 2 cirurgias que são as mais praticadas, são o Sleeve e o Bypass. Sempre avisamos o paciente que na cirurgia bariátrica mexemos em um órgão saudável para tratar uma doença crônica pior. A Anatomia do paciente é modificada. 

O Sleeve é uma cirurgia essencialmente restritiva. Ele não é muito indicado para tratar as alterações metabólicas (ex: diabetes tipo 2 e hipertensão). Porém costuma funcionar muito bem para pacientes do sexo feminino e jovens que menstruam bastante (devido à absorção de ferro mais eficaz, por não ter exclusão duodenal). Já o Bypass é considerado padrão ouro, pois além de resolver a obesidade, melhora também as doenças metabólicas. O Bypass não é indicado para pacientes com doença inflamatória intestinal e polipose gástrica.

Blog Suzanclin: Qual a melhor técnica: Sleeve ou Bypass?
Dr Jaime Teles: Todas pessoas gostam de perguntar qual cirurgia é melhor ou qual é mais segura, a resposta é: depende! Podemos concluir que a melhor cirurgia será a cirurgia que atender às individualidades do paciente, dependendo das condições que ele apresentar, optaremos pela melhor cirurgia para AQUELE paciente. Muitas vezes, o comportamento do paciente pós cirurgia (mudança de comportamento nutricional e psicológico) vai ter mais influência no seu resultado final do que o método cirúrgico adotado. Não existe uma cirurgia bariátrica melhor, tanto o Sleeve quanto o Bypass são duas excelentes cirurgias para fazer em bons pacientes.

Confira o passo a passo da cirurgia bariátrica na Suzanclin clicando aqui.