...

Dia Mundial do combate a LER e DORT

master
fev 28,2022

O dia 28 de fevereiro foi escolhido pela Organização das Nações Unidas (ONU) e Organização Internacional do Trabalho (OIT), como o dia mundial do combate as Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT). Essa data especial, chama a atenção da população para doenças e lesões que estão relacionadas com o trabalho, atingindo pessoas por todo o mundo. Mas afinal, o que são LER e DORT?

LER e Dort

Dentro do ambiente de trabalho, alguns problemas podem acontecer caso certas precauções não sejam tomadas. Esses problemas, acarretam qualquer tipo de trabalho que seja executado de uma forma inadequada ou que não respeite o limite do corpo humano, são causados pelo excesso repetitivo de determinadas atividades. As doenças mais comuns são lombalgias (dores na região lombar) e tendinites (mais comum nas mãos, dedos, cotovelo, ombro). Estão relacionadas também a questão da infraestrutura do local, que devem conter equipamentos que suportem e sejam adequados para o trabalhador.

LER e Dort são doenças antigas, notadas em populações de mais de mil anos atras, que realizavam trabalhos por um longo tempo em posições que prejudicavam a anatomia do corpo humano, executando movimentos de força e extensão prejudicando ainda mais.

Os principais sintomas caudados são: dores, fisgadas, fraqueza muscular, cansaço, sensação do corpo pesado. É claro que os sintomas podem variar de pessoa para pessoa, devido a diferença das atividades realizadas. Com o passar do tempo se não tratado da maneira correta, as dores iram se intensificam podendo incapacitar o trabalhador, dificultando até mesmo em tarefas mais comuns como as de casa, higiene e alimentação.

Prevenção

Para se prevenir desse tipo de doença, é necessário a participação do empregador e cliente em conjunto. Alinhando a união de um ambiente adequado com medidas preventivas e ferramentas de trabalho corretas, com a ajuda do trabalhador, colaborando com ações individuas que fazem total diferença como por exemplo: sentar-se corretamente, manter a postura adequada e utilizar o material correto para o trabalho.

A demora para o tratamento, pode trazer um problema muito maior do que se for tratado com rapidez. Em muitos casos o trabalhador precisará da ajuda de um fisioterapeuta, que irá realizar várias sessões para que a cura seja alcançada. Na pior das ocasiões, o paciente irá necessitar de intervenção cirúrgica.

Ficou alguma dúvida? Entre em contato conosco pelas redes sociais, até logo.